Balanço Social 2017
Embrapa
Home
Balanço 2017
Baixar arquivo BS 2017
Ficha técnica
Destaques
Impactos
Base de Ações Sociais
Prêmios
Balanços anos anteriores
A Embrapa no Brasil
Criticas e Sugestões
SAC

O real valor da Embrapa

No momento em que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) completa 45 anos de existência e o Balanço Social atinge a maioridade, esta edição é uma amostra de um trabalho competente e incansável construído por seu corpo técnico e gerencial. Criada em 1973 para modernizar a agricultura brasileira, de forma a promover a substituição de importações com o incremento da produção agrícola, a Embrapa cumpriu efetivamente seu papel, mas não deixou de acompanhar o desenvolvimento social e econômico da sociedade brasileira. Aliás, é parte de sua cultura se antecipar às mudanças de seu ambiente, pois a maior parcela dos resultados de suas pesquisas é decorrência de um longo processo de maturação, que necessita estar em sintonia com as demandas presentes e vindouras da sociedade e do mercado.

Assim, a atuação da Embrapa tem sido marcada, simultaneamente, pela avaliação dos resultados e impactos que gerou no passado, pelas demandas do presente e pelas projeções sobre o que precisa realizar para o futuro. Seu sucesso se deve, portanto, à qualidade do planejamento e gestão de suas pesquisas, garantias de eficiência e efetividade no cumprimento de sua missão. Neste caso, por demonstrar claramente a participação significativa da agricultura brasileira na conservação do meio ambiente, os resultados obtidos na análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR) são destaque deste Balanço Social, assim como a cultivar de soja BRS 7380RR resistente a nematoides, capaz de recuperar áreas que os produtores foram obrigados a abandonar por conta da sua infestação. A Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN) estima que as perdas causadas pelos nematoides, apenas na produção de soja, são de R$ 16,2 bilhões, a cada ano.

Quanto ao CAR, a análise dos dados, que abrange mais de 4 milhões de imóveis e cerca de 400 milhões de hectares, indicam que a taxa de preservação da vegetação nativa nos imóveis rurais equivale a mais de 20,5% do território nacional. O acesso a essa base de dados e resultados como esses são capazes de tornar as futuras políticas públicas voltadas à agropecuária mais efetivas, como é o caso, por exemplo, do Sistema de Controle de Pesca na Bacia do Alto Paraguai (SCPESCA), em que os conhecimentos gerados pelas pesquisas da Embrapa têm sido capazes de promover o equilíbrio ambiental e social no uso dos recursos pesqueiros no bioma Pantanal.

Quanto à sua atuação em áreas situadas na fronteira do conhecimento, a Embrapa comemora, nesta publicação, os 10 anos de existência da Rede de Nanotecnologia Aplicada ao Agronegócio (Rede AgroNano), que está revolucionando a atuação da comunidade acadêmica e da Empresa na agricultura, com impacto em toda a cadeia alimentar. Tão importante quanto esses resultados, é a contribuição da Embrapa na tropicalização do trigo, com o desenvolvimento de cultivares como a BRS 404, específica para cultivo em sequeiro nos Cerrados do Brasil Central. A exemplo do que já ocorreu com a soja que, há 4 décadas, era uma cultura específica de climas temperados, a genética nacional torna possível a redução da dependência nacional na importação dessa commodity e, quiçá, a incluisão do País no futuro entre os grandes produtores de trigo. Vale destacar também o fato de que a cultivar de soja BRS 7380RR resistente a nematoides torna a pesquisa agropecuária brasileira de novo relevante num segmento que, nos últimos anos, foi dominado pela genética estrangeira. No âmbito da produção animal, esta edição do Balanço Social registra os impactos da parceria da Confederaçãoda Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e da empresa de informática Olimpo com a Embrapa na criação da Plataforma de Qualidade Carne Bonificada, sistema informatizado para agregar valor à carne bovina nacional.

As pesquisas da Embrapa, no entanto, não são voltadas apenas às grandes commodities. Ciente de seu papel para com todos os segmentos produtivos, a instituição também desenvolveu uma nova cultivar de tomate-cereja, a BRS Zamir, com alto teor de licopeno, que já está presente em 10% da área plantada dessa variedade no Brasil. Além disso, introduziu no País uma técnica chinesa de produção de cogumelos, cultivada por pequenos agricultores, com importantes impactos positivos em sua produção e consumo no País. Para potencializar a adoção de tecnologias como essas junto aos produtores rurais, foi criado, há 14 anos, o programa de rádio Prosa Rural, veiculado atualmente em mais de 9 mil emissoras em todas as regiões do País disponível agora na internet e em aplicativo de celular. Para completar a relação dos benefícios gerados pela produção técnico-científica da Embrapa, outro destaque deste Balanço Social é a disponibilização na internet de milhares de publicações da Empresa, cuja aceitação pode ser avaliada pelo alto volume de downloads que, em 2017, alcançou a cifra de 24,5 milhões. No período 2011/2017, esse montante chegou a 74,9 milhões.

Nestes 45 anos de existência da Embrapa há muitas razões para se comemorar. Os sucessivos recordes alcançados pela agricultura brasileira, na produção não apenas de grãos, mas também de carnes, frutas e hortaliças, têm muito a ver com essa instituição e seus parceiros. Os resultados gerados nessa parceria vão muito além das três centenas de tecnologias e cultivares monitoradas ao longo desses 21 anos, cujos impactos foram avaliados neste Balanço Social. Mais do que isso, os bens públicos produzidos pelos centros de pesquisa da Embrapa não se restringem aos impactos positivos na geração de renda no meio rural. Esses centros contribuem, sobretudo, para o aumento da oferta e qualidade dos alimentos, que chegam à mesa dos consumidores brasileiros nas áreas urbanas, contribuindo para a redução dos preços da cesta básica. A esses impactos, denominados de segunda ordem, se pode ainda agregar outros benefícios à economia brasileira, como a geração de saldo na balança comercial, o aumento na arrecadação de impostos e as dezenas de milhares de empregos adicionais gerados ao longo das cadeias produtivas envolvidas na sua agenda de pesquisa.

Em síntese, devido à essa extensa contribuição a todos os segmentos do mercado e da sociedade, gerando riqueza e qualidade de vida, a Embrapa se orgulha de ser, antes de tudo, uma empresa presente no campo, na mesa e no coração de todos os brasileiros.


Diretoria-Executiva
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)

Secretaria de Desenvolvimento Institucional

Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433