Apoio a Comunidades Indígenas

Em 1998, as Instituições de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário aplicaram R$ 66.848,29 em ações de transferência de tecnologias a Comunidades Indígenas.


Kaiapós produzem arroz

No Município de Redenção (PA), 4.500 kaiapós produziram 375 toneladas de arroz, graças às técnicas repassadas pela Embrapa Arroz e Feijão, em ações conjuntas com a Prefeitura Municipal, Funai, o Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) e o Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Instituições de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário e Florestal (Sinpaf).


Wapixana- Malacacheta recuperam área de capoeira

Iniciado em 1997, o projeto da Embrapa Roraima, de utilização de tecnologias para o desenvolvimento da comunidade indígena Wapixana, beneficiou 75 famílias. Entre as principais ações estão a reestruturação da horta escolar, a construção de um viveiro de mudas frutíferas e arbóreas, para suporte à implantação de hortos caseiros, e a recuperação da área de capoeira. O objetivo é possibilitar a utilização dos recursos naturais disponíveis.


Mata Atlântica retorna aos Pataxós

O esforço concentrado de diversas organizações devolveu ao território indígena dos Pataxós, em Porto Seguro (BA), áreas recuperadas de Mata Atlântica. A iniciativa contou com a parceria da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Embrapa Agroindústria Tropical, Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, Embrapa Florestas, Funai, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, EBDA, Veracel e Ceplac, beneficiando mais de 7.000 pessoas. Complementando esse trabalho, foram repassadas sementes e mudas de mandioca, frutas tropicais e espécies florestais, juntamente com a orientação técnica necessária.


Novas sementes germinam entre os Krahòs

Cerca de 2.000 habitantes do território indígena Krahò, localizado no Município de Itacajá (TO), estão sendo beneficiados, pela Embrapa, com a doação de sementes e a transferência de técnicas de conservação e recuperação de solos. Participam dessa atividade o IAC, a União das Aldeias Krahò-Kàpey e a Funai. Os índios receberam sementes de milho, amendoim, mandioca, algodão, coco, abóbora, inhame e cará, entre outras. Algumas dessas espécies foram multiplicadas pelos Krahòs, e devolvidas ao Banco de Germoplasma da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Esse projeto concorreu com 630 trabalhos, recebendo a premiação máxima do Programa Gestão Pública e Cidadania, da Fundação Getúlio Vargas (FGV).


Produção de mudas chega às mãos dos Hã Hã Hãe

Na Bahia, a EBDA coordenou um projeto em parceria com a Embrapa Mandioca e Fruticultura, Funai e Prefeitura de Camamu, no Território Indígena dos Pataxós Hã Hã Hãe. Até agora, a comunidade indígena produziu 5.000 mudas de café, 5.000 mudas de pupunha, 1.000 mudas de açaí e 1.000 mudas de gliricídia. Foram instaladas unidades demonstrativas de café, abacaxi, mandioca e de produção de mel. Uma casa de farinha está sendo construída.


Combate à fome melhora a vida de aldeias indígenas

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) desenvolveu projetos agropecuários, com a finalidade de melhorar a qualidade de vida de cerca de 7.400 indígenas, das tribos Xacriabá, Pataxós, Krenak, Maxacali e das aldeias Apukapé e Pradinho. Para combater a fome nessas comunidades, a Epamig distribui sementes e orienta na implementação de campos de produção, apoiando as comunidades nas fases de produção, colheita e armazenagem de grãos e sementes.


Projeto melhora qualidade de vida em Japorã

A Empaer-MS implantou 350 hectares com culturas de milho, arroz e mandioca, no projeto de desenvolvimento sócio-econômico das comunidades indígenas do território de Porto Lindo, situado no Município de Japorã (MS). O projeto cria alternativas de emprego da mão-de-obra familiar e novas técnicas de uso do solo para produção de alimentos, com o objetivo de fixar o índio em sua aldeia. No total, 132 famílias foram beneficiadas, sendo que a população do território cresceu de 1.856 pessoas, no início do projeto, para 2.500. A iniciativa contou com a participação do Ministério da Agricultura e do Abastecimento, da Prefeitura Municipal de Japorã e da Funai.


Tupiniquins querem lavouras sustentáveis

No Espírito Santo, a Embrapa Solos, Funai, Aracruz Celulose e a Companhia de Estudos e Projetos (CEP) desenvolveram um projeto agrícola na Comunidade Comboios, de 300 habitantes de etnia tupiniquim, no Município de Aracruz. Foram feitos estudos de solo, clima e planejamento, para implantar lavouras econômica e ambientalmente sustentáveis.


Guaranis reduzem mortalidade infantil

No Sul do Brasil, teve prosseguimento o trabalho nas comunidades Guaranis, Kaingangs e Xetas, em diversos territórios indígenas e municípios do Paraná, em 12 aldeias com 9.000 habitantes. Além da produção de 1.900 toneladas de arroz, milho, feijão e soja, em dois anos, as estatísticas da Funai mostraram a redução da mortalidade infantil, graças ao trabalho conjunto da Embrapa Arroz e Feijão, Embrapa Soja, Funai, do MPAS e Sinpaf.


Sumário:

Agricultura Familiar
Reforma Agrária
Apoio Comunitário
Apoio a Comunidades Indígenas
Segurança Alimentar
Meio Ambiente e Educação Ambiental
Educação e Capacitação Profissional Externas
Educação e Capacitação Profissional Internas
Saúde, Segurança e Medicina do Trabalho
Impacto das Principais Tecnologias Desenvolvidas e Transferidas à Sociedade
Demonstrativos do Balanço Social (Embrapa - Emater-GO - Epamig - Emparn - Epagri)

 


Copyright © Embrapa. Todos os direitos reservados.